Mulheres Guerreiras

Catarinense, filha de uma mulher negra que foi escravizada, nascida em 17 de julho de 1901. Eleita para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, foi a primeira deputada estadual negra do país e primeira deputada mulher do estado.

Foi eleita em 1934, dois anos depois de o voto feminino ser permitido no país. Atuou como professora, jornalista e escritora, destacando-se pela coragem de expressar suas ideias dentro de um contexto histórico que não permitia às mulheres a livre expressão.

Antonieta de Barros tem em sua trajetória, na primeira metade do século 20, três bandeiras muito importantes para o Brasil do século 21: educação para todos, valorização da cultura negra e emancipação feminina.

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina concede anualmente a Medalha Antonieta de Barros a mulheres com relevantes serviços em defesa dos diretos da mulher catarinense.

 

Fonte:  A história da deputada filha de ex-escrava que inspira ativistas negras no Brasil Portal BOL

Fontão, Luciene. Nos passos de Antonieta: escrever uma vida. Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Literatura, Florianópolis, 2010

 

Produtos com a arte Antonieta de Barros:

Planner diário     |     Planner Semanal     |      Sketchbook artesanal      |      Caderno Artesanal     |     Pôster 

 

 

 

Nasceu em Pompéu, em 12 de maio de 1740 , a data e local de morte são incertos. É uma personalidade religiosa de devoção popular brasileira.  Anastácia tem sua existência questionada por alguns estudiosos por não haver vestígios da sua existência. Ela é conhecida por sua bravura e força diante da sua recusa à submissão dentro de um universo escravocrata.  Foi  punida por rejeitar os assédios de um homem branco e obrigada a usar uma máscara de ferro até o fim de sua vida. É cultuada por muitos como santa milagreira.

ORAÇÃO PARA ANASTÁCIA:

"Anastácia, tu que sofrestes a maldade dos senhores de engenho e foste uma das mártires do cativeiro; Sede-nos benfeitora nos momentos de aflição e de angustia.

Em Que nossos Corações sofrem as Amarguras da Má Sorte e dos rudes golpes do nosso destino.

Tu que és venerada por uma legião de devotos pelos milagres que realizastes, ajuda-me neste instante de desespero e de aflição e de aperto, tirando-me desta situação desagradável por que passo.

Lembra-te da tua última existência terrena e saberás sentir e reconhecer minhas desventuras, tu agora na arruanda celeste, ainda estás muito próxima de nós e ante a tua condição de Anjo-Martir tens mais facilidade de prestar-me o socorro que tanto necessito e aliviar essa carga de sofrimento e apartar-me quais grilhões, libertando-me a liberdade de pensar e de agir para sair desta posição incomoda que me encontro.

Eiá! Anjo-Martir de Luz e Brilho, ajudai-me a afastar da mente e do coração as sombras da infelicidade que me abatem e me tiram as forças para reagir por meus próprios esforços à libertação do julgo severo das adversividades que oferecem aqueles que nasceram desprovidos da sorte e da fortuna.

Sede nosso anjo, guiadando-nos esperança no futuro, lenindo nossas dores, solucionando os nossos problemas e aliviando-nos transes difíceis.

Acendendo esta vela para ti símbolo da minha FÉ e da minha confiança, permita-me fazer um pedido; trata-se do seguinte:

(Expõem o problema, de saúde, financeiro, má situação, desajuste amoroso etc….)

Se me atenderes, prometo lembrar de ti com todo o respeito, veneração e carinho.

Assim espero.

Assim seja…..”

 

Fonte: https://ceert.org.br/noticias/historia-cultura-arte/3526/anastacia-resistencia-negra-santificada

https://paijoaodeangola.com/escrava-anastacia/

Arraes, Jarid: Livro Heroínas Negras Brasileiras.

 

Produtos com a arte Anastácia:

Planner diário     |     Planner Semanal     |      Sketchbook artesanal     |     Pôster     |     Calendário

 

Angela Davis Biografia

Angela Davis (Birmingham, 26 de janeiro de 1944) é uma professora escritora e Filósofa socialista estado-unidense que alcançou notoriedade mundial na década de 1970 como integrante do Partido Comunista dos Panteras Negras, por sua militância pelos direitos das mulheres e contra a discriminação social e racial nos Estados Unidos e por ser personagem de um dos mais polêmicos e famosos julgamentos criminais da recente história dos Estados Unidos.

“Angela Davis foi presa em outubro de 1970 acusada dos crimes de sequestro, assassinato e conspiração. A campanha pela sua liberdade teve repercussão internacional com ações do Comitê Nacional Unificado pela libertação de Angela Davis e participação intensa do Partido Comunista, do qual era afiliada. Por causa de sua posição política, ela chegou a ser proibida de lecionar na Universidade da Califórnia, onde era professora. Sua autobiografia revela momentos de racismo vivido e presenciado pela autora desde sua infância até a juventude na efervescência dos movimentos negros pelos direitos civis e o seu julgamento.” Geledes

 

“Se precisássemos ir ao banheiro ou quiséssemos um copo de água, tínhamos de procurar o cartaz com a inscrição ‘de cor’. A maioria das crianças negras do Sul da minha geração aprendeu a ler as palavras ‘de cor’ muito antes de aprender o abecedário.Angela Davis em trecho da autobiografia

Pra conhecer:

Documentário que destaca a luta da ativista Angela Davis pelos direitos civis dos negros nos EUA

 

Fonte: https://www.geledes.org.br/o-que-a-autobiografia-de-angela-davis-nos-ensina-sobre-racismo-epistemico-no-brasil/

https://www.geledes.org.br/o-que-a-autobiografia-de-angela-davis-nos-ensina-sobre-racismo-epistemico-no-brasil/

 

Produtos com a arte Angela Davis:

Planner diário      |       Planner Semanal     |     Sketchbook artesanal     |      Caderno artesanal      |     Pôster      |     Calendário 

 

Aqualtune Biografia

Princesa e guerreira, um dos maiores símbolos de resistência e luta pela liberdade negra, mãe de um dos maiores líderes pela luta da liberdade negra (Ganga Zumba), e avó de talvez o maior dos líderes da luta contra a escravidão (Zumbi).

Era princesa do Congo, foi trazida para o Brasil na condição de escrava, depois de passar por algumas famílias, encontrou Palmares, onde foi reconhecida como princesa e passou a liderar o quilombo.

Jarid Arraes à reverenciou em um de seus cordéis:

AQUALTUNE

por Jarid Arraes

Aqualtune era africana
Era princesa importante
Rei do Congo era seu pai
Homem mui preponderante
E por isso era criada
Como parte bem reinante.

Lá no Congo era princesa
Pois vivia tal e qual
Mas haviam outros reinos
Dos quais Congo era rival
E por isso houve guerra
Com desfecho vendaval.

Na disputa dessa guerra
O seu pai foi derrotado
E vendidos como escravos
Foi seu reino humilhado
Mais de dez mil lutadores
Também foram enjaulados.

Aqualtune foi vendida
Em escrava transformada
Foi levada para um porto
Onde foi então trocada
Por moeda, por dinheiro
Pruma vida aprisionada.

Parou num navio negreiro
Que ao Brasil foi viajar
Nos porões do sofrimento
Muito teve que enfrentar
Pois não era ele cruzeiro
Que alguém fosse desejar.

Aqualtune com seu povo
Nos porões muito sofreu
Tinham febres e doenças
Pela dor que só cresceu
Era fome e era castigo
Muita gente padeceu.

Foi no Porto de Recife
Que o navio ali parou
Quando muito finalmente
No Brasil então chegou
Aqualtune novamente
Teve alguém que a comprou.

Foi vendida como escrava
Chamada reprodutora
Imagine o pesadelo
Que função mais redutora
Pois seria estuprada
De escravos genitora.

Sua principal função
Seria a de procriar
Estuprada na rotina
Muita dor pra suportar
Imagine uma princesa
Isso tudo enfrentar!

Foi levada a Porto Calvo
Pernambuco, a região
E vivendo como escrava
Enfrentou a solidão
Os castigos e torturas
Do seu corpo a agressão.

Imagine quantos filhos
Aqualtune teve então
Tudo fruto de estupro
Fruto de violação
E ainda eram tomados
No meio dum sopetão.

Mas na vida de tortura
Aqualtune ouviu falar
Sobre a pura resistência
Dos escravos a lutar
E ouviu sobre Palmares
O que pode admirar.

Aqualtune se empolgou
Do seu povo quis a luta
E pensou em se juntar
Pra somar nessa labuta
Mesmo estando em gravidez
Ela estava resoluta.

A gravidez já avançada
Não causou impedimento
Aqualtune foi com tudo
Formando esse movimento
De convicta esperança
E com muito entendimento.

Junto com outras pessoas
Negras de muita coragem
Aqualtune fez a fuga
Mesmo com toda voragem
Foi parar em um quilombo
E falou de sua linhagem.

Todos lá reconheceram
Que era ela uma princesa
E por isso concederam
Território e realeza
Para a brava Aqualtune
Bem dotada de certeza.

Nos quilombos do Brasil
Era forte a tradição
De manter vivas raízes
Africanas na nação
Aqualtune isso queria
Disso fazia questão.

Mas a sua importância
Muito mais se mostraria
Não se sabe com certeza
Mas pelo que se anuncia
Aqualtune teve um filho
E Ganga Zumba ele seria.

Segundo essa tradição
Foi avó doutro guerreiro
De imensa relevância
Para o negro brasileiro
Era Zumbi dos Palmares
Liderança por inteiro.

Aqualtune, infelizmente
Faleceu numa armação
Planejada por paulistas
Com fim de destruição
Do quilombo de Palmares
E de sua tradição.

Sua aldeia foi queimada
Pelos brancos assassinos
Não se sabe bem a data
Do seu fim e desatino
Mas a sua história viva
Para isso a descortino.

Quando ela faleceu
Bem idosa já estava
Aqualtune sim viveu
Como líder destacada
Essa força feminina
Que a princesa exaltava.

Eu só acho um absurdo
Porque nunca ouvi falar
Na escola ou na tevê
Nunca vi ninguém contar
A história de Aqualtune
E o que pode conquistar.

Uma história como a dela
Deveria ser contada
Em todo livro escolar
Deveria ser lembrada
No teatro e no cinema
Que ela fosse retratada.

Mas eu tive que sozinha
Sua história então buscar
Foi porque ouvi seu nome
Uma amiga então citar
E por curiosidade
Na internet procurar.

É por isso que eu escrevo
E o cordel quero espalhar
Pra que mais gente conheça
E também possa contar
Tudo que Aqualtune fez
Pois é tudo de inspirar.

A história do meu povo
Nordestino negro forte
É tão rica e importante
É vitória sobre a morte
Pois ainda do passado
Modificam nossa sorte.

Quando penso em Aqualtune
Sinto esse encorajamento
A vontade de enfrentar
De mudar neste momento
Tudo aquilo que é racismo
E plantar conhecimento.

FIM

 

Fonte:

Cordéis de Jarid Arraes:  http://jaridarraes.com/cordel/

https://www.geledes.org.br/aqualtune-princesa-no-congo-mas-escrava-no-brasil/

 

Produtos com a arte Aqualtune:

Planner diário    |     Planner Semanal     |      Sketchbook artesanal     |     Pôster    |     Calendário 

 

Carolina Maria de Jesus biografia

Carolina Maria de Jesus (Sacramento MG, 14 de março de 1914 — São Paulo, 13 de fevereiro de 1977) foi uma escritora brasileira. É considerada uma das primeiras e mais importantes escritoras negras do Brasil.

"Tenho apenas dois anos de grupo escolar, mas procurei formar o meu carater" Trecho do livro Quarto de despejo: Diário de uma favelada de Carolina de Jesus

Ao mesmo tempo em que trabalhava como catadora de lixo, registrava seu testemunho do cotidiano da comunidade em cadernos que encontrava no lixo. Um destes cadernos, deu origem ao seu livro mais famoso, Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, publicado em 1960 e traduzido para mais de dez idiomas.

"ninguém poderia inventar aquela linguagem, aquele dizer as coisas com extraordinária força criativa mas típico de quem ficou a meio caminho da instrução primária." Manuel Bandeira

 

Fonte: livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada

https://www.culturagenial.com/quarto-de-despejo-carolina-maria-de-jesus/

 

Produtos com a arte Carolina Maria de Jesus:

Planner diário    |    Planner Semanal     |     Sketchbook artesanal     |      Pôster     |     Calendário

 

Conceição Evaristo

Participante ativa dos movimentos de valorização da cultura negra em nosso país, estreou na literatura em 1990, quando passou a publicar seus contos e poemas na série Cadernos Negros. Desde então, seus textos vêm conquistando cada vez mais leitores. A escritora participa de publicações na Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos. Seus contos vêm sendo estudados em universidades brasileiras e do exterior. Conceição Evaristo ocupa com muita maestria o trono de Carolina Maria de Jesus.

O que eu tenho insistido é que leiam o texto, porque senão aponta-se a grande escritora negra. E o que se leu dela?  Porque se não leem fica só essa imagem, que é uma imagem que escapole ao imaginário, não quero que as pessoas leiam a minha imagem, eu quero que as pessoas leiam o meu texto. – Conceição Evaristo

 

PUBLICAÇÕES:

Ponciá Vicêncio.

Becos da Memória.

Poemas da recordação e outros movimentos.

Insubmissas lágrimas de mulheres.

Olhos d'água.

Histórias de leves enganos e parecenças.

Canção para ninar menino grande.

Entre outros...

 

 

Fonte: https://www.geledes.org.br/conceicao-evaristo-uma-escritora-popular-brasileira/

http://www.itaucultural.org.br/ocupacao/conceicao-evaristo/escrevivencia/?content_link=2

http://www.letras.ufmg.br/literafro/autoras/188-conceicao-evaristo

 

Produtos com a arte Conceição Evaristo:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Chimamanda

Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora negra nigeriana reconhecida como uma das mais importantes jovens autoras anglófonas de sucesso.

Cresceu na cidade universitária de Nsukka, no sudeste da Nigéria. Seu pai, James Nwoye Adichie, era professor de Estatística na universidade. E sua mãe, Grace Ifeoma, foi a primeira mulher a trabalhar como administradora desta universidade. Chimamanda estudou medicina e farmácia por um ano e meio na Universidade da Nigéria.

Seu primeiro romance, Purple Hibiscus (Hibisco roxo ou A cor de hibisco), foi publicado em 2003. Sua obra foi traduzida para mais de trinta línguas e apareceu em inúmeras publicações, entre elas a New Yorker e a Granta. Recebeu diversos prêmios, entre eles o Orange Prize e o National Book Critics Circle Award. Vive entre a Nigéria e os Estados Unidos.

PUBLICAÇÕES:

E outros...

 

Site Chimamanda: https://www.chimamanda.com/about-chimamanda/

Biografia Detalhada: http://www.cerep.ulg.ac.be/adichie/index.html

 

Produtos com a arte Chimamanda:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Dandara Biografia

Liderava Palmares ao lado de Zumbi, lutou com armas pela libertação total das negras e negros no Brasil, liderava mulheres e homens, também tinha objetivos que iam às raízes do problema e, sobretudo, não se encaixava nos padrões de gênero que ainda hoje são impostos às mulheres.

Dandara suicidou-se depois de presa, em 6 de fevereiro de 1694, para não retornar à condição de escrava.

 

Fonte: https://www.geledes.org.br/dandara-simbolo-de-forca-da-mulher-negra-tem-a-vida-narrada-em-livro-critico-ao-racismo-e-machismo/

https://www.geledes.org.br/dandara-vive/

 

Produtos com a arte Dandara:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Eartha kitt biografia

Quebrando paradigmas, ela foi uma das primeiras mulheres negras a fazer sucesso na tv quando se transformou na Catwoman na série Batman. Isso significou muito para o movimento negro.

A década de 60 lhe trouxe problemas quando ela assumiu ser contra a Guerra do Vietnã. Essas declarações fizeram com que ela entrasse em uma lista negra. Seu ativismo foi algo marcante e importante do ponto de vista da luta social. Fugiu para a Europa e continuou sua carreira lá. Eartha falava fluentemente 4 línguas, graças às suas gravações e apresentações em diversos países e chegou a cantar em 9 línguas diferentes.

 

Fonte: https://earthakitt.com/

 

Produtos com a arte Eartha Kitt:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Frida kahlo historia

Frida Kahlo foi uma pintora surrealista fascinante, em suas obras carregadas de aflição e realidade, como a própria dizia, “não faço sonhos, mas minha própria realidade”.  

Sempre muito elogiada em suas obras, apesar de ter sido excluída de muitos livros de história da arte. Frida caminhou com suas dores e sua arte, lutando, até sua morte.

“Além de uma  das mais importantes figuras da arte no século XX, ela foi umas das personagens mais significativas no âmbito político e cultural no México. Frida Kahlo como ficou conhecida, Magdalena Carmen Frida Kahlo y Calderon, foi uma mulher guerreira, lutadora tanto na vida privada a qual teve que superar grandes traumas, quanto na vida social. Toda sua obra reflete esta realidade, além da pintura, também deixou um diário onde registrou suas alegrias e frustrações como seu conturbado casamento, sua saúde frágil e a impossibilidade de gerar filhos.”  Por Liane Carvalho Oleques - Mestre em Artes Visuais (UDESC, 2010) Graduada em Licenciatura em Desenho e Plástica (UFSM, 2008)

 

Fonte: Livro "Frida – Biografia", de Hayden Herrera

https://www.suapesquisa.com/quemfoi/frida_kahlo.htm

 

Produtos com a arte Frida Kahlo:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Katherine Johson

Katherine Coleman Goble Johnson nasceu em agosto de 1918, nos Estados Unidos. É uma matemática e cientista espacial afro-americana que colaborou com a NASA sendo a responsável pelos cálculos de trajetórias de voo espacial que levaram o Apollo 11 à Lua em 1969.

Sua história é contada no filme “Estrelas além do tempo”

Fonte: https://www.geledes.org.br/katherine-johnson-mulher-que-ajudou-levar-o-homem-lua-faz-100-anos/

https://www.geledes.org.br/23-cientistas-negras-que-mudaram-o-mundo/

 

Produtos com a arte Katherine:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Luisa Mahin sobre a historia

Membro do povo Mahi, Luísa Mahin comprou sua alforria em 1812. Livre, tornou-se quituteira em Salvador. Luísa esteve envolvida na articulação de todas as revoltas e levantes de escravos que sacudiram a então Província da Bahia nas primeiras décadas do século XIX. Distribuia nos tabuleiros as mensagens em árabe para a comunicação entre os levantes, através dos meninos compravam os quitutes. Esteve envolvida na Revolta dos Malês (1835) e na Sabinada (1837-1838). Foi perseguida, fugindo para  o Rio de Janeiro onde foi encontrada, e possivelmente, deportada para Angola apesar de não ter nada que comprove essa informação. Alguns acreditam que ela tenha fugido para o Maranhão, onde, com sua influência, tenha sido desenvolvido o tambor de crioula.

 

Fonte: https://www.geledes.org.br/luisa-mahin/

 

Produtos com a arte Luisa Mahin:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Lupita Nyong'o

 

Lupita Amondi Nyong'o é uma atriz queniano-mexicana. Foi a primeira atriz queniana e a primeira atriz mexicana a ganhar um Óscar, na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante, pelo filme 12 anos de escravidão, além da primeira a ganhar o SAG Award de Melhor Atriz Coadjuvante, e indicada ao Tony de Melhor Atriz em 2015 pelo seu aclamado desempenho na peça teatral Eclipsed.

 

Produtos com a arte Lupita:

Planner diário    |      Planner Semanal      |       Sketchbook artesanal     |      Caderno Artesanal     |       Pôster  

 

Rainha Nzinga

A Rainha Nzinga de Angola conseguiu manter o seu povo durante 40 anos, longe dos portugueses traficantes de escravos.

Nzinga exigiu que os portugueses abandonassem suas instalações no continente, que entregassem os chefes africanos prisioneiros e ainda um lote de armas de fogo. Em sinal de sua intenção de celebrar o acordo de paz, Nzinga aceitou o batismo católico sob o nome português Ana de Souza. A conversão foi um jogo político do qual ela vai se valer em outros momentos para ganhar confiança e confundir os portugueses.” Site Geledes.

Biografia completa:

https://www.geledes.org.br/nzinga-a-rainha-negra-que-combateu-os-traficantes-portugueses/

 

Produtos com a arte Nzinga:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Nina Simone historia

Nina Simone (Eunice Kathleen Wayman) nasceu em Tryon, Carolina do Norte, EUA, em 21 de fevereiro em 1933, e morreu em Carry-le-Rouet, Provence-Alpes-Côte d’Azur, França em 21 de abril de 2003, aos 70 anos, enquanto dormia. foi uma pianista, cantora, compositora e ativista pelos direitos civis dos negros norte-americanos.

Nina Simone, depois de ganhar notoriedade na música, nos Estados Unidos, abandonou tudo – marido agressor, filha, carreira -  e foi morar na África, devido a sua bipolaridade diagnosticada mais tarde, passou a odiar o piano e por muito pouco se tornava agressiva.

Meses mais tarde, com sua falência musical e financeira resolveu ir para Europa e tentar novamente a carreira, já diagnosticada com transtorno de bipolaridade e fazendo tratamento, pode viver em harmonia consigo e retomar o trono majestoso que sempre ocupou.

“É um sentimento. Liberdade é apenas um sentimento. É como tentar explicar para alguém como é estar apaixonado. Como você vai explicar isso para alguém que nunca sentiu? Você não consegue. Mas você sabe quando acontece. Houve algumas vezes no palco em que eu realmente me senti livre. E isso é uma coisa incrível. É realmente incrível. Eu te digo o que liberdade significa para mim: nenhum medo! Realmente nenhum medo. Se eu pudesse ter isso por metade da minha vida… É algo que realmente se sente. Como um novo jeito de enxergar.”
– Nina Simone

 

Fonte: Documentário What happened, Miss Simone? - Assistir

https://www.geledes.org.br/cores-da-minha-alma-nina-simone/

 

Produtos com a arte Nina Simone:

Planner diário     |      Planner Semanal     |      Sketchbook artesanal      |       Caderno Artesanal     |      Pôster  

 

Rosa Parks Historia

Rosa Louise McCauley, mais conhecida por Rosa Parks (Tuskegee, 4 de fevereiro de 1913 – Detroit, 24 de outubro de 2005), foi uma costureira norte-americana, símbolo do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Ficou conhecida, em 1º de dezembro de 1955, por ter recusado a ceder o seu lugar no ônibus para um branco, tornando-se o estopim do movimento que foi denominado boicote aos ônibus de Montgomery e posteriormente viria a marcar o início da luta antissegregacionista

.

Fonte: https://www.geledes.org.br/rosa-parks-melhor-andar-com-dignidade-que-rodar-na-humilhacao/

 

Produtos com a arte Rosa Parks:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Teresa de benguela historia

Teresa de Benguela foi uma líder quilombola que viveu no atual estado de Mato Grosso, no Brasil, durante o século XVIII. Com a morte de José Piolho (seu marido), Teresa se tornou a rainha do quilombo, e, sob sua liderança, a comunidade negra e indígena resistiu à escravidão por duas décadas, sobrevivendo até 1770, quando o quilombo foi destruído e a população (79 negros e 30 índios), morta ou aprisionada. Rainha Teresa comandou a estrutura política, econômica e administrativa do quilombo, mantendo um sistema de defesa com armas trocadas com os brancos ou roubadas das vilas próximas.

“Governava esse quilombo a modo de parlamento, tendo para o conselho uma casa destinada, para a qual, em dias assinalados de todas as semanas, entrava os deputados, sendo o de maior autoridade, tipo por conselheiro, José Piolho, escravo da herança do defunto Antônio Pacheco de Morais, Isso faziam, tanto que eram chamados pela rainha, que era a que presidia e que naquele negral Senado se assentava, e se executava à risca, sem apelação nem agravo.” -Anal de Vila Bela do ano de 1770

 

Fonte: http://www.palmares.gov.br/?p=46450

 

Produtos com a arte Teresa de Benguela:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Viola Davis História

“É uma atriz estadunidense. Vencedora de um Tony Award, a atriz foi indicada ao Oscar de melhor atriz (coadjuvante/secundária) em 2009 por sua atuação no filme Dúvida, no mesmo ano apareceu no filme Código de Conduta. Em 2011, ela atuou como Aibileen Clark na adaptação cinematográfica do livro de Kathryn Stockett Histórias Cruzadas pelo o qual ela foi indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz em Filme Dramático e ao Oscar de Melhor Atriz.” Filmow

Fonte: https://filmow.com/viola-davis-a49232/

Produtos com a arte Viola Davis:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Whoopi Goldberg

Whoopi Goldberg (atriz e comediante de teatro, cinema e televisão, além de cantora e apresentadora) que se tornou a primeira atriz negra a obter a "Tríplice Coroa de Atuação" ganhando os mais prestigiosos prêmios de atuação dos três diferentes veículos de mídia: cinema, televisão e teatro.

Produtos com a arte Whoopi Goldberg:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

Zeferina historia

Dizem sem documentação que Zeferina foi uma rainha que fundou o Quilombo do Urubu, e uma sociedade baseada em costumes africanos para proteger todo o seu povo da escravidão.

Foi uma líder com muito poder, a qual todos a referenciavam e seguiam as suas estratégias de luta. Organizou índios, escravizados, fugidos e libertos, no geral, que queriam a libertação para todos os negros na província do Salvador.

 

Fonte: http://www.est.com.br/periodicos/index.php/identidade/article/viewFile/2263/2158

 

Produtos com a arte Zeferina:

Planner diário          |            Planner Semanal           |            Sketchbook artesanal          |  Caderno Artesanal        |         Pôster  

 

 

Envio grátis

Para compras acima de R$150,00 (Região sudeste) e acima de R$250,00 para demais regiões